Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Bóiam farrapos de sombra

Bóiam farrapos de sombra
Em torno ao que não sei ser.
É todo um céu que se escombra
Sem me o deixar entrever.

O mistério das alturas
Desfaz-se em ritmos sem forma
Nas desregradas negruras
Com que o ar se treva torna.

Mas em tudo isto, que faz
O universo um ser desfeito,
Guardei, como a minha paz,
A esperança, que a dor me traz,
Apertada contra o peito.

                    Fernando Pessoa

 

publicado por Gui às 21:13
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De angcosta a 10 de Dezembro de 2008 às 22:35
=(
De Li a 10 de Dezembro de 2008 às 23:11
Mil abraços e mil beijinhos não chegam para te reconfortar, mas sei que ajudam.

Muita força e muita coragem.

Por mais que nos custe (e não há, nunca!, palavras que descrevam esse sofrimento e essa dor) parece que vai ser sempre assim...

Tou aqui para o que precisares, boneca.

(L)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Os pneus dos carros

. Twix Dark Chocolate

. Coco avant Chanel

. O copinho de leite e o qu...

. ...

. Miau!

. É.

. Faz Parte

. Exercício Físico

. Googlar

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds